Seguidores

sábado, 8 de maio de 2010

BUSCA DE IDENTIDADE














Hoje me sinto um pássaro tonto.
Louco, em busca de identidade.
Já nem lembro se o que conto?!
É verdade!?
Ou se a verdade é só saudade.
É meia-noite...
A noite atravessa a ponte
Prestes a parir o novo dia.
Ía eu, beber àgua à fonte!?
Lembranças, que a memória paria.
Algumas me sorriram, outras não!?
Lembranças de pouco ou de nada.
Enchiam meu coração.

Mas hoje me sinto estouvada...
Não sei deste tesouro, me esqueci
Trazia nele todo o tempo que vivi
Procuro e sinto que o perdi.
Não me lembro de quem sou!?
Cativa sinto que estou.

Se me voltar a lembrar?!
Lhes abrirei de novo o coração.
Levá-las-ei p'ra toda a parte
Mas hoje? Não lembro não!
Lembranças que eram engenho e arte?
São hoje obscuridade
Mas se o Futuro chegar?!
E florir a saudade!?
O meu riso lhe vou juntar
O pouco que ainda resta!?
Mesmo vendo a vida a passar?!
Farei das lembranças a festa.

E se tombar uma lágrima sómente?!
Uma lágrima fugida?!
É a saudade ausente!
Já não me pertence a Vida.
Cansei de olhar em frente.



rosafogo
natalia nuno

Sem comentários: