Seguidores

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

nada é perfeito... trovas soltas



trago um cordão de ouro
foi minha mãe que mo deu
pra mim ela é um tesouro
bem guardadinho no céu

envio-te beijo pelo correio
pois de ti sempre me lembro
trago o coração d'amor cheio
desse idílio... era Setembro

tomo um café no alpendre
fico num modo tristonho
já o teu olhar me prende
se vais, a chorar me ponho

minha casa é a uma esquina
no bairro a mais sombria
no meu coração de menina
há amor ...em demasia...

eu quero o tempo inteiro
sem nunca mais acabar
eu quero se fôr primeiro
dar amor q' tenho pra dar

natalia nuno
rosaofogo

lógico que me enganei a colocar, trovas seriam no « Orvalhadas de Saudade» mas agora já está, aqui ficam, afinal um blog e outro são meus.

2 comentários:

PÈTALA disse...

Olá Natália,

Trovas tao a meu gosto
Duma amiga de afeição
Deixo um beijo no rosto
E outro em teu coração.

É sempre com enorme prazer que leio teus poemas. Eles continuarão a ser, e fazer, parte integrante da tua, e nossas vidas!

Que tudo continue a correr da forma que todos queremos.

Beijos


Natalia Canais Nuno disse...

Olá João

Cá estou de novo mas por pouco tempo pois dia vinte e um serei de novo operada ao outro olho, este ficou bem, correu bem e estou satisfeita, mas ainda não foi desta que fiquei despachada...também tenho andado aprenssiva em relação ao pé porque já passaram três meses e ainda não consigo andar normal.
Desejo que estejas bem, agradeço sempre as tuas palavras que por vezes não agradeço de imediato, deixo um beijinho.

Obrigada pela trova que guardarei com carinho, logo que melhore apanho-as todas e coloco no «orvalhadas de saudade».