Seguidores

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

cartas d'amor...



pombas sedentas... vieram
hoje... bem de manhãzinha!
cartas de amor me trouxeram
de quem de longe me acarinha

então, aureolou-se meu sonho
meu dia, fogo-fátuo, florescente
do verde infinito o olhar risonho
mãos estendidas infantilmente

cartas... misteriosas quimeras
gotas de chuva em tarde de verão
palavras doces e tantas esperas!

semeadas de miragens ao redor
pairam no olhar como um clarão
 benção do céu...as cartas d'amor

natália nuno
soneto antigo de minha autoria

Sem comentários: