Seguidores

quarta-feira, 19 de março de 2014

MEU PAI



Sempre em mim o sonho de menina
Querendo dar-te um carinhoso abraço
Como fazia quando era pequenina
Quando aprendia o meu primeiro passo....

Hoje, trago-te nas minhas lembranças
Neste escrever triste sem esperanças
Recordo que partiste uma tarde,foi duro
E a custo ainda agora meu pranto seguro.

Num mar de lágrimas banhada
Minha alegria já é quase nada!
Lembro-me de ti a todo o instante.

Teus olhos azuis que não voltarei a ver
Oprime-se me a garganta só de te dizer
Que nosso encontro pode já não ser distante.

rosafogo
O meu pai era um homem do campo, analfabeto, mas
nem por isso e apesar das mãos calejadas me deixou
de acarinhar, hoje o recordo com saudade.


nattalia nuno

2 comentários:

PÈTALA disse...

Olá Natália

Para um bom pai tudo que se faça ou diga é sempre pouco.


Logo no dia em que nasci
Pegaste em mim ao colo
Os olhos sorriam para ti
Ao sentir o meu consolo.

Vejo estrelas no céu
Muito belas a cintilar
Iguais ao carinho meu
Quando te estou a beijar

Muito tocantes e sentidas as tuas palavras!

Mas apesar da saudade a vida tem de continuar. E ainda tens muitas coisas boas para fazer e viver. Para além da família que é muito importante, tens ainda os amigos que querem o teu bem. A vida é demasiado importante para se desistir dela. E tu nunca irás desistir, ou eu não me chame João!

Beijo

João

Natalia Nuno disse...

Só tu João para me trazeres um sorriso a esta hora, em que estou só, aqui com os meus pensamentos. Vim agora do Lusopoemas mas não encontrei nada teu, ou será que não vi bem?
Estás certo, não vou mesmo desistir da vida, apesar do cansaço que por vezes me atormenta e a inquietude por não puder estar em todo o lado onde gostava, vou tendo o conforto de alguns amigos (poucos) mas bons e tu és sem dúvida um bom amigo.

Beijinho para ti óptima noite grata pela tua presença.