Seguidores

sábado, 29 de março de 2014

E o que fui?



Secaram roseiras no jardim,
ficaram tristes as açucenas
da cor do desespero
de mim...
Não soube nunca como
adormeci minhas penas
suspendi minhas lembranças
não sei...e, saber não quero!
Indiferente a esta tragédia
aguardo um outro dia,
agora resta uma esperança
mansa e cinzenta
a iludir-me o destino
e uma lágrima que corre lenta.

Tudo me escapa e me foge
tudo galopa aos meus olhos
sonhos partiram no vento
em torvelinho me sinto hoje
trago minha vida cercada
nostalgias em meus dias
um grito na boca calada.

O tempo de nada esquece
corre, corre e me espreita
e eu não sei como fugir-lhe
minha memória adormece
numa solidão perfeita,
também ela me foge
e foge ao mundo
tornando o esquecimento
profundo,
E o que fui?
Não sei!
O vazio a mim chegou,
olho-me e não estou,
hoje sou só nostalgia
talvez me encontre ainda?!
Talvez um dia...

natalia nuno
rosafogo


4 comentários:

Maria Luisa Adães disse...

Antes de partir

Tens de lutar
e te vais encontrar
e admirar
por tudo quanto fizeste
de tua vida!

Beijo,

Maria Luísa -os7degraus -

Maria Luisa Adães disse...

O blogs é muito bonito!

Tentei entrar como seguidora, mas não foi possível!

Graças por te encontrar!

Maria Luísa

Natalia Nuno disse...

Palavras encorajadoras que me deixas amiga, obrigada, agradeço muito de coração o vires até aqui lembrando a nossa amizade dos 1ºs tempos na net.

Beijinho Mª Luísa, tudo bom para ti.

PÈTALA disse...

Olá Natália

Observar a vida passada
É por demais comovente
Já é conhecida a estrada
O essencial, é pr’á frente!

Foste, és, e ainda vais ser muita coisa! Sem te aperceberes te encontras todos os dias! Em todos aqueles que te querem bem!

Daqui levarás sempre luz do sol, fonte de vida que ilumina a alma!

Beijinhos

João
PS. Deixei comentário no post anterior.