Seguidores

sexta-feira, 22 de março de 2013

olha amor...




olha amor
a minha memória hoje
é como o desbravar do vento
traz-me recados
e o sabor de tempos passados

minha memória é tesouro
onde a saudade está segura,
onde o tempo faz doer
onde sou tua amor,
amando-te com loucura
sempre louca quero ser...

olha amor
o tempo não será inimigo
as horas renderão
nossos beijos o abrigo
amar-nos-emos sem freio
nem travão.

nosso amor
levará rota de andorinha
minha noite será tua noite
a estrada a nossa estrada
assim jamais estarei sozinha.
entre tu e eu
há o verde da esperança que nos
entrelaça
e um céu
onde uma estrela nos abraça.



natalia nuno
rosafogo
imag. net

2 comentários:

PÈTALA disse...


Olá Natália

Voei nas asas deste teu poema
Onde o amor canta dança e ri,
Que ele seja teu eterno lema
E fique sempre abraçado em ti!

O amor dá á vida outras cores outras luminosidade. Viajar pelos caminhos do amor é a beleza do raiar e do pôr-do-sol. É uma dança constante onde a harmonia nos abraça o coração e nos revigora a alma. Resumindo tudo numa palavra; BELO!
Beijo
Pétala
João

Natalia Nuno disse...

Fiquei encantada com teu comentário mais belo que o poema.
O amor de facto é um sentimento inigualável, é fulgurante inspiração poética.

Obrigada João
beijo.