Seguidores

domingo, 11 de novembro de 2012

carinho de girassol





Encontro a ti serra da insanidade
Tantos vieram quantos desistiram
Meus olhos atingem o infinito
Minhas asas não conseguirão

Avisto águas que escondem
Segredos e medos
Temor do mar e das cordilheiras
Imóvel assisto o interior de minha pálpebra

Desenhei notas de amor
Cantei o som da esperança
Fui tua confiança
Tentei fazer sorrir cada cravo e violeta ao redor

Nos versos de teu brilho
Encontro o sossego
E lanço-me em tua direção
Quem sabe teus braços estrelados me amparem

As asas chicoteiam o ar
Um som que já conheço
Nada diferente
Maravilhosa sensação de voejar

Voarei por toda madrugada
Aguardarei naquele farol
Onde farei por instantes minha pousada
Quando o dia chegar abraçarei na amizade uma flor de Girassol

Voo em versos o que sonho e o que me fascina
Do sussurro do anjo que me acompanha em cada esquina
Surge algo que não acredito ser magia
Apenas avidez de trazer à vida um toque de poesia




Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=234553#ixzz2BwzhSNTN
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

do meu querido amigo Poeta Brasileiro  Correa,
esclareço que a rosafogo e o girassol no Luso são a mesma pessoa e este  poema me foi dedicado
por este poeta para quem vai a minha admiração por ser uma pessoa excelente, um ser com bons sentimentos.

2 comentários:

manuel marques Arroz disse...

"Desenhei notas de amor
Cantei o som da esperança."

Lindíssimo.

Beijo meu.

Correa disse...

Vim aqui te ver..e arregalo os olhos frente a este poema...eu que te agradeço mulher..a amizade e o carinho.Obrigado.Beijo grande
Correa