Seguidores

domingo, 19 de agosto de 2012

meu corpo de amor precisa...


o vento desata a fita
caem -me os cabelos no rosto
sou amante numa espera infinita
feita de sonho e frio, neste calor de agosto
amor que resiste ao tempo que voa
nesta manhã cristalina
onde ainda me sinto menina...

a vida é caprichosa
pensar que nunca mais, é cair no vazio
nada mais? é nada mesmo!
a noite dentro de mim caíu...
minhas mãos hesitantes
outrora tão fortes
eternos os instantes
como num sonho mudo
em que elas diziam tudo,
na loucura da noite escura

amarga doçura
é não ter coisa nenhuma
mas minha memória agarra
lembranças uma a uma...

me sinto ainda menina
na longa noite que agoniza
faço do silêncio cortina
meu corpo de amor precisa.

natalia nuno
rosafogo
imagem da net



Sem comentários: