Seguidores

domingo, 24 de junho de 2012

A MANHÃ POUSA EM MIM



Hoje o cantar do pássaro é sonoro
E tanta harmonia à minha volta,
que a vida namoro.
A alma voa, prenúncio de saudade,
solta-se, nesta manhã de claridade.
Como asa de pássaro que se agita no céu.
Assim,
a manhã pousa em mim.
Teimo em viver,
o sonho que me acolheu.
E as lágrimas que deixar,
hão-de secar!
Está meu corpo farto de saber,
que já não mata o tempo, mas
é ele que o mata,
e assim vai andando de nó no peito,
que não ata nem desata.

Se ao menos o coração pudesse dizer
da sua intensa vontade
de viver!?
ah... a criança em mim
Que brinca com o sol e com o vento
criança que não envelhece
é ela que me dá alento.
Mas hoje a terra exala o aroma
dos laranjais
e os pássaros enfeitiçam meu dia
com seus cantos e rituais.
me deixo embalar
e a solidão deixará de me inquietar.
Já se dobram os girassóis e com eles
a tarde.
E eu permaneço à sombra da saudade.

natalia nuno
rosafogo


1 comentário:

PÈTALA disse...

Olá Natália

É um cantar baixinho
Só se ouve muito perto
Sente-se nele o carinho
Como brisa do deserto

Entre bailados e espinhos
Existem flores singelas
Que dão vidas aos caminhos
E não deixam de ser belas!

O pássaro que em ti canta
O faz, porque bela é a flor
Ele não foge ou espanta
Pois se alimenta desse amor

Um amor bem duradouro
Já alimentou muitas crias
Coração mais puro que ouro
Enfeitado de belas poesias

Beijo