Seguidores

quarta-feira, 27 de junho de 2012

AS ARVORES MORREM DE PÉ



Pétala disse:

Olá Natália

Uma alma não pode morrer
Mesmo que nela exista dor
Enquanto nas veias correr
O sangue que nutre o amor

A vida só apaga e se esvai
Quando dela se desiste
Ela sozinha não vai
Só se estiver muito triste

Mas tristeza é combatida
Abrindo gavetas de tesouro
Escolhendo as que deram vida
Contidas nesse coração d’Ouro

Velhos serão os trapos
Nem eles sabem o que é
A vida pode dar sopapos
Mas as árvores morrem de pé…

Beijo

POEMA ESCRITO PELO POETA PÉTALA NUM COMENTÁRIO AO MEU POEMA «MOMENTOS», QUE AGRADEÇO DE CORAÇÃO, E QUE APRESENTO PELA BELEZA QUE NELA ENCONTRO.

Sem comentários: