Seguidores

terça-feira, 3 de abril de 2012

INGENUIDADE














Olhar doce
do mundo desprendido
com sede de ardor
com sede de amor
num sonho perdido.

Na boca o sorriso
horas esquecidas
rosto de candura
tudo o que é preciso
num rosto de ternura.

Toda expressão e alma
Assim menina-donzela
Catorze anos...serena, calma!
Fada caprichosa e bela.

À noite bebes luar
De dia no peito nasce flor
Há-de vir príncipe pra te amar
Rendido ao teu amor.

Um clarão te incendeia
O sol  se reflecte em ti
És prata na lua cheia
Rouxinol ou bem-te-vi.

natalia nuno
rosafogo

dedicado à minha neta prestes a cumprir catorze anos de vida.

Sem comentários: