Seguidores

segunda-feira, 30 de abril de 2012

CARDOS NO CAMINHO


Vou retirando os cardos do caminho
Antes que meu corpo fique sonolento
Deixo envolver-me em raios de sol ardente
Ficam as estrelas em suspenso
E pálida a dor no pensamento.
Caminho por entre gente
em manhãs nubladas.
Errantes minhas vontades trago
amedrontadas.
Já valor não lhes dou!
Apenas no rosto uma lágrima ficou.

Hoje o rubro coloriu o céu
Despeço-me acenando com um véu,
do sol que me esqueceu,
e vou-me na noite deixando,
sobeja-me ainda a dor
que vou calando.

No doloroso concerto da vida
A melodia é a saudade!
Para esconder meu pesar
e não me verem chorar,
na sombra dolente da tarde.
E na noite sem igual,
por entre brumas e silêncio
surgem estrelas de cristal.
E minha alma anda sumida,
minha voz adormecida...
E a noite que já enche os céus
Espanta os sonhos meus.

rosafogo
natalia nuno


Sem comentários: