Seguidores

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

TROVAS (À AMIZADE)














TROVAS (À AMIZADE)
De quem de mim se esquece
Logo saudades trago comigo
No meu peito nunca arrefece
Amizade sentida por um amigo

Amigo, agora, é peça rara!
Talhada por uma mão com arte
De tão rara se torna cara...
Não se encontra em toda a parte.

Não se dê por descontente
Quem tem um amigo por perto
Só quem não tem é que sente
Que Vida sem ele é um deserto.

Um amigo nunca é esquecido
É alguém que nos estende a mão
Vive nossos sonhos, enternecido
Chora conosco momentos de aflição.

A amizade é sentimento nobre
É a mais bela flor dum jardim
Que importa se somos pobre?!
Basta amizade,é tudo p'ra mim.

De rima pobre, rimo com graça
Mínha alma simples tem o condão
De deixar rimas a quem passa
E nelas a amizade e o coração.



rosabrava

(Trovas antigas), há alguns anos apenas escrevia trovas, atrevo-me a deixá-las, espero sejam bem recebidas, tudo passa de moda, e elas também cairam em desuso, mas serão sempre a voz do Povo.

1 comentário:

Sonhadora disse...

Minha querida
Trovas antigas mas lindas, adorei.

beijinhos com carinho
Sonhadora