Seguidores

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

POEMA INACABADO













POEMA INACABADO

A Vida é um poema extenso
Inacabado!
Pedaços dum arrebatamento imenso
Poema canto murmurado.
E o Poeta tem sempre o coração partido
Cada poema é um estremecimento
Sobre um lamento, construído.

O Poeta faz poemas à Vida
Grita, blasfema e reza, mergulha na loucura
Fala...fala de amor, da felicidade perdida
E desenha no cupido setas de ternura.

Ao poeta corre-lhe o sangue depressa
Ao fazer poema é poeta e é profeta
Ama toda a gente, faz promessa.

Poeta é louco sem cura
Alegre ou triste
Contrabandista de ternura.
A cantar a Vida não resiste.



rosafogo
natalia nuno

Sem comentários: