Seguidores

sábado, 31 de março de 2018

sopro morno...


nas margens do coração
onde os sonhos desaguam,
há sentimentos e uma porção
de afectos que se perpetuam.
por lá vivem as lembranças de criança
como um leve sopro morno
e é a sonhar que a elas retorno
de quando em quando voltam-me
á lembrança, a incendiar o meu outono
em pedaços chamados saudade,
e neles me abandono.

lá habitam os beijos que jamais florirão
a esperança, qual trepadeira que desfalece
ah...meu pobre coração
deste jeito esmorece
o tumulto por dentro me invade
numa imprevista emoção.
minha voz tremula perdidamente
o tempo, sempre o tempo
só a saudade embala o meu peito novamente

natalia nuno
rosafogo

4 comentários:

Gracimar Martins disse...

Boa noite! Lindo poema, palavras como saudade, lembranças, sonhos, sentimentos nos trazem recordações de tempos vividos.
Feliz Páscoa.
Abraço.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Belíssimo poema! Parabéns!
FELIZ PÁSCOA

Autor: Laerte Sílvio Tavares

Que a luz da ressurreição
De Cristo Nosso Senhor
Brilhe no teu coração
E se refrate em amor,

Permeando a tradição
De fé, a dar esplendor
Às festas pascoais que são
Frutos da Paixão e dor

Transformadas em alegria
De Madalena, Maria
E de toda a humanidade!

Feliz Páscoa, pela via
Do amor – nossa luz e guia
Na fé e na caridade!


Grande abraço. Laerte.

Natalia Nuno/Rosafogo disse...

Grata Gracimar pelo apreço. Desejo-te boa semana

beijinho

Natalia Nuno/Rosafogo disse...

Caro amigo obrigada pelas palavras e poesia que me deixou... visitei o seu blog e achei bem interessante, talvez porque li com interesse o que escreveu sobre as nossas ilhas... voltarei com mais vagar.

Um abraço