Seguidores

sexta-feira, 3 de março de 2017

o odor da rosa...



este dia não me pertence
deixou-me e foi-se embora
é passado e me convence
a vida é caixa de pandora


sou espinho reclamo a rosa
já que o odor nunca esquece
dos versos à humilde prosa
prenhe inquietude acontece

os pássaros precisam de voar
meus sonhos são d' esperançar
com palavras rego minhas dores

abro o peito para o que der e vier
cá dentro ainda o sol a crescer...
lirismo onde morrem os amores

natalia nuno
rosafogo

Sem comentários: