Seguidores

sábado, 18 de abril de 2015

resta-me, que me abras os braços...



pequena prosa


a frondosa ramagem que avisto da janela dos meus olhos, é a que tantas vezes aparece nos meus sonhos, repetidamente, como se fosse uma armadilha do tempo a querer dizer-me que não saí da margem do meu rio de árvores frondosas, que sou ainda aquela menina que vai lavar ao rio, que corre despreocupadamente pelo açude... e a minha pobre memória que já tudo confunde, acredita…e então escrevo poemas de amor em letras  que ficarão para sempre com a impressão que a juventude ainda em mim habita… uma hora, um dia, um mês, um ano mais, não importa, há sempre um instante de felicidade que me aguarda, o amor é o sonho dos sonhos é a felicidade, e só o sonho comanda a vida... mas é nesta loucura, cansada, que vou morrendo todos os dias mais um pouco, esquecendo mais um pouco, desgastando a vontade mais um pouco, com a solidão mais presente, com a dor mais persistente, e a última esperança a adormecer…o desânimo a percorrer-me as veias, parda a minha alma, as palavras a fugir, perdida a audácia que me restava de menina, mas que estação sombria!...resta-me que me abras os braços e me acolhas, bastando-me esse instante, que será o instante de todos os instantes a provar a força que nos une. Na casa dos meus versos há nostalgia, há palavras submersas no crepúsculo, e na mente um inventário de recordações, um jardim onde rasgo emoções,  e um passado que escuto, mas já não alcanço...

natália nuno
rosafogo

2 comentários:

Gracita disse...

Que bom seria se todas as nossa recordações fossem de momentos alegres mas as dores e tristezas insistem em nos visitar. Só um abraço para afastar esta triste melancolia
Deixo meu bem apertadinho viu?
Beijos e bom final de semana

PÈTALA disse...

Olá Natália

E quem não abrirá os braços a pessoa tão querida
Que sempre semeou esperança amor e miminho
Estar contigo é estar alegre e de bem com a vida
De alguém que soube granjear todo nosso carinho!

És poeta de alma grande
Ao mundo deste luz e cor
Teu coração poesia expande
E sempre inundada de amor!

A minha gratidão por seres esse ser amoroso que tanto me tens dado através da poesia e amizade!

Beijo

João