Seguidores

sábado, 22 de novembro de 2014

meditação




Coitado do meu País, as vergonhas por que o fazem passar, dobro as lágrimas quando oiço a Portuguesa, creio que ainda há muitos como eu que apesar de simples, amamos e respeitamos o chão que nos viu nascer, já outros letrados e afins que o des(governam),deviam ter vergonha na cara, para além de o fazerem tapete dos outros países se abotoaram, encheram os bolsos e nos retiraram o pouco que tínhamos e levámos a vida para o conseguir. Malditas criaturas!


natalia nuno
rosafogo

4 comentários:

Edith Lobato disse...

Aqui não é diferente. O grande problema é que estes abutres só pensam em si. Lindo fim de semana querida.

Natalia Nuno disse...

Décadas de infortúnio e analfabetismo com Salazar e agora outras tantas com corruptos, é triste viver nesta situação, mas não há escolha, tudo igual amiga.

Bom domingo Edith, grata pela visita.

PÈTALA disse...

Olá Natália

Esta peste é transversal a todos que compõe o mundo dos variados poderes. Públicos e privados. Chegou-se a um ponto de total descrença em tudo e em todos. Mas de uma coisa temos certeza, os mais fracos é que ficam sempre a perder, e são sempre esses mesmos a pagar! Quanto ao resto é muita parra e pouca uva. Porque por mais que falem em justiça, esta pende sempre para o mesmo lado, isto é para quem tem dinheiro para a pagar!

Só quando se formar um grito de revolta consertado se poderá fazer alguma coisa.

Beijos

João

Natalia Nuno disse...

Verdade João o povo é sereno e muito culpado de tudo que acontece, fazem dele o que querem e agora já pouco há a fazer e pelos vistos o mal é geral, o mundo vai de mal a pior.

Isto foi mais um desabafo, com tudo o que se lê e ouve na TV está difícil ficar calado, eu costumo dizer que sou apolítica, mas o que é certo é que me venho irritando com tudo isto.

Beijinho fiquei contente por te encontrar.