Seguidores

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

ave sem ramo...



andorinhas volteiam no azul do céu
os estorninhos abalam em debandada
olhar que em mim mudou, que fiz eu?
que pelo jugo do tempo fui apanhada

pensei eu que meu coração asas tinha
julguei-me feliz em  doces encantos
viva, era a saudade que me mantinha
e sonhos eram mil... eram eles tantos!

trago agora cabelos de neve extrema
logo a vida envolta em névoa escura
se é a vontade de Deus...ela é suprema!

lá ficou para trás ... a tão florida idade
e tudo o tempo me trouxe, menos a cura,
apenas dos anos restam danos e saudade

natalia nuno
rosafogo
imagem ret. da net.

6 comentários:

Luciah López disse...

Olá poetisa, veja você, coincidências acontecem, pois meu Blog Oficial é "Palavras de Vidro" desde 2007 e coincidentemente você também um blog com este nome e sem falar no "Orvalho". Creio que as tramas da poesia muitas vezes nos trazem boas surpresas como foi neste caso. Seja sempre muito bem vinda aos meus blogs e espero que possamos fortificar laços de amizade. Grande beijo carinhoso,_________Luciah Lopez

PÈTALA disse...


Olá Natália

Teu Coração voa através das palavras fazendo de ti uma ave rara. Tua poesia é encantamento, é deslumbramento!

É sempre um prazer ler tudo o que escreves. Porque nem sempre entrando para comentar, nunca deixo de ler!

Espero que continues bem, assim como os teus.

Beijos

João

Edith Lobato disse...

Bom dia Natalia, passando para degustar teu lindíssimo poema e deixar um feliz dia para ti. Soneto espetacular.

Natalia Nuno disse...

Olá Luciah pois estamos em sintonia amiga, logo dois com o mesmo nome, é porque Deus assim destinou, e não fosse isso possívelmente nunca seríamos amigas. É um prazer ler-te e ter-te como leitora.

Beijinho obrigada.

Natalia Nuno disse...

Olá meu amigo, é sempre um prazer encontrar-te saber de ti e receber teu apreço, habituaste-me mal, já dou pela tua falta.
Eu estou bem espero que tu também, agradeço a tua leitura e as tuas palavras sempre generosas de apreço.

desejo bom fim de semana

beijinho, fica bem.

Natalia Nuno disse...

Olá Edith

Eu adoro sonetos amiga, mas não são fáceis, ainda assim tenho alguns, partilhados por aqui, mas outros continuam na sebenta não me atrevo muito não, eu nasci mesmo foi para as trovas em 1º lugar e depois a poesia livre, sem problemas de métrica ou outros.
Beijinho fico feliz que gostasses.