Seguidores

sábado, 24 de maio de 2014

Meus poemas são pássaros



Meus poemas são pássaros
ouço-os a bater as asas
partem tristes
deixam-me na saudade,
vê-los partir,
é um misto de tristeza e felicidade
um dia fugir-me-á o coração
quando a morte vier
e a vida se desprender
ficarão as palavras escritas
aflitas, o sonho e a recordação
sem eira nem beira.

Será possível morrer em paz?
é tarde, a vida me arrasta
os ponteiros do relógio não param
para quando a despedida?
Já tanto faz!
Estou gasta, igual ao tempo
deste meu viver,
quero em paz envelhecer
como o outono que se vai.

Meus poemas são pássaros
deles a saudade não sai,
são roseiras brancas
de caules outonais,
são rituais,
cataventos de saudade
na voracidade do vento,
pássaros do meu pensamento.



natalia nuno
rosafogo





2 comentários:

PÈTALA disse...

Olá Natália

Uma pessoa de que quem muito gostava e que se finou muito perto dos 100 anos dizia:

O segredo com que tenho enganado

a morte muitas vezes é a seguinte:
A morte é negra cruel e dura diz a sagrada escritura! Mas eu hei de escapar-me a ela! Comprei uma panela por um vintém, meto-me dentro dela e tapo-a muito bem. A morte vem e diz: aqui não há ninguém! Enquanto a morte vai e vem, passem os presentes muito bem!

Mas a verdadeira sabedoria deste homem e que o fez chegar tao longe, residia na sua força inquebrantável de amor pela vida. Mesmo já com muitas dores e problemas de locomoção, as suas palavras eram sempre de um otimismo extremo!

Muitos outros exemplos poderia aqui deixar! Mas este é um espelho daquilo que o ser humano é capaz, mesmo quando todo o corpo (é um santuário de dor) mas a força traduzida nas palavras, no sorriso, eram determinantes!

Os teus poemas feitos pássaros voarão sempre com a força que lhe imprimires. Quanta mais força, mais alto voarão! Nunca tenhas medo do amanhã, porque o hoje é que conta! Procura ser feliz sempre no hoje! E dizendo-o cantando a toda a gente! Tudo o que vier para além do hoje será sempre por acréscimo! Isto é valido para toda a gente independentemente da idade! Tudo que hoje está vivo, amanhã pode não estar! …E já os que vi morrer, pensando que vendiam saúde!

Dentro deste raciocínio, e não deixando para amanhã o que devo dizer hoje, apesar de te conhecer por esta via (mas para mim todas as vias são importantes sempre que bons sentimentos entrem em ação) quero dizer-te que gosto muito de ti por tudo aquilo que és. Grande abraço, e grande beijo.

João

Natalia Nuno disse...

Também não tinha tido hipótese de responder-te a este teu comentário, talvez porque não quisesse fazê-lo de qualquer maneira, as tuas palavras merecem-me toda a atenção porque és para mim um amigo muito especial, que sempre te preocupas em me deixares mensagens nas quais eu reflicto e me transmitem paz, serenidade e bem estar, creio que ninguém como tu o consegue e eu te agradeço muito por isso.É excelente a tua prosa e sempre me leva à leitura mais que uma vez, encontro nela sempre uma mensagem positiva, agradável que torna o dia a dia menos penoso. Tenho pena de não saber expressar por palavras os raios de sol que as tuas me trazem...
Fico por aqui, desejando que estejas bem, também gosto muito de ti abraço-te com amizade.