Seguidores

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Entre a terra e o céu...




Aqui neste lugar soalheiro
moldo a minha vida
livre, sem olhares
nem testemunhas, sou o oleiro
e o barro e as palavras que coso
a todo o instante
sou deste lugar amante.
Voo em liberdade
entre a terra e o céu
canto ou choro e não me ouvem
e tudo é meu...
É minha a saudade, são
minhas as queixas, a
chuva que nos meus vidros
escorre,
é minha a mentira e a verdade
e é minha a dureza do tempo
que já morre.
Aqui neste lugar às vezes
céu, outras inferno,
só as palavras não mudam
e o amor à Poesia é eterno.

Aqui neste lugar
posso inventar, instantes de sol
e de luar...

natalia nuno
rosafogo

2 comentários:

Manuel Pintor disse...

Bela invenção do lugar!

Natalia Nuno disse...

Olá Manuel

Bela surpresa digo eu! Bom encontrar-te aqui neste meu solitário lugar.

Obrigado, tudo bom para ti.