Seguidores

sábado, 10 de março de 2012

VARANDAS DA ALMA










Florescem os junquilhos,
o tomilho...
A alma tenho em paz
O sol me acaricia o rosto
com seu brilho.
Este sol me concede tranquilidade
Redescubro o silêncio dum céu
E rumo à saudade
vagueio num caminho que é meu.

Há tantos sonhos em mim pousados
Que lembro com exactidão
Tão intensos, tão cansados
Inteiros juntos ao coração.
Meu desassossego se aquieta
neste silêncio em demasia.
Sonho ser menina de rendas coberta
Que abraça sonhos e se delicia.

Tomou-me o sono...
Amanhã brota de novo o entusiasmo
Serei novamente andorinha de outono
Liberta deste marasmo.

natalia nuno
rosafogo

4 comentários:

manuel marques disse...

Bonito.

Beijo.

Natalia Nuno disse...

Obrigada Manuel.

Bj.bom domingo.

dicasetruques disse...

Ola Amiga Natalia, eu fico escolhendo e escolhendo as poesias que coloco no meu blog, e quando vi seus poemas embarquei nas tuas palavras . Amei tudo o que vc tem de bom para nossos corações. Fique com Deus.

Natalia Nuno disse...

Mas é uma felicidade têr-te como amiga, grata por puder partilhar contigo minhas emoções.
Fico feliz também de ver meus versos no teu espaço...bem hajas.

Que Deus te abençoe também.Beijinho