Seguidores

domingo, 19 de fevereiro de 2012

REBELDE O PENSAMENTO


Meu pensamento vai onde quer
e às vezes me faz tremer
Não tenho como dominar
É como um corcel
que parte à desfilada
nem me deixa manifestar.
Sobrepõe-se à minha vontade
e assim me acomodo... essa é a verdade!
Acorda dentro de mim o passado,
e lembra o que quero ver adiado.

Traz-me a saudade que me queima o peito,
essa saudade de criança
que ás vezes  irrompe como um desejo,
sem jeito...
Deixa-me ir ou ficar na lembrança,
largo este mundo dos crescidos,
esqueço meus dias já vencidos.

Correr o caminho
que sei de cor e salteado,
passar o açude do moinho
levar a água p'las canelas
redobrar as cautelas,
ser senhora do meu nariz
e com natural inocência, ser feliz.

Desta feita
meu pensamento não se deita!
Me deixo neste denaneio,
passam-me p'la cabeça, coisas e loisas
da minha gente, da terra o cheiro,
entranhado no seio...
quando dela me abeiro.
Trago na alma esta luminosidade
Fruto da criança que sinto saudade

Enquanto ao coração convier
Seja o que Deus quiser!

rosafogo
natalia nuno

2 comentários:

manuel marques disse...

"A nossa vida é aquilo que os nossos pensamentos fizerem dela."

Beijo

Natalia Nuno disse...

Pois se é ele que nos guia!

Verdade Manuel, asim é...

beijo, grata p'la visita