Seguidores

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

MINHA POESIA




Minha Poesia é de toda a gente
E não é de ninguém!
Tal qual assim que se sente
O espelho e a Alma de alguém.

É um grito de sentimentos insatisfeitos
Ou tão somente um grito de saudade
Ímbuida de odores de amores perfeitos
Enternecida  de memórias de verdade.

O Poeta é amante...a Poesia a amada!
Nasce inquieta com mil ideias
Entre gavinhas aneladas,
Cachos de uvas douradas
E elaboradas teias.

Poesia minha,
toma a forma de melancolia,
Absorve toda a minha atenção
Em mim se aninha
Ás vezes é fantasia!
Saída do coração.

Cá dentro sinto-a verdadeiramente
Quase sempre com encanto
É afável, razoável é diferente
Morro nela de saudade e desencanto.

É meu sonho e  realidade
É lágrima que não seca
É um regato de saudade
É Sol na charneca.
É o eternizar da doçura
Poesia de soluços e lembrança
De memórias e de  ternura
O sonho doce duma criança.

rosafogo
natalia nuno

2 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Deixando-te um beijinho carinhoso.

Sonhadora

Natalia Nuno disse...

Obrigada amiga linda, sempre gentil.

Beijinho, boa semana.