Seguidores

quinta-feira, 8 de julho de 2010

ONDE O SOL SE FAZ DESEJO















ONDE O SOL SE FAZ DESEJO

Meu amor é história velha
Mas sempre renasce com um beijo
É como telhado sem telha
Onde o Sol se faz desejo.

Amor de longa travessia
Desde cedinho ao arrebol
Atravessou atalhos, caminhou noite e dia
Amor que nasceu e brilhou como raio de Sol.
Amor que é meu porto de abrigo,
meu mundo,faz tempo vem da mocidade
Não está esquecido que o amor não tem idade.

Não é já lume aceso, nem faúlha apagada
Breve foi a Vida, efémera passagem
Por mim voando, deixou-me a alma quebrada
Fechada numa gaiola onde só entra a aragem.

Passa o vento sinto-me a nascer de novo, agora
Cansada do caminho de sombras embaciado
Já salto o hoje, talvez amanhã melhore e na hora
Retiro o Sol da gaveta e volta o amor renovado.



natalia nuno
rosafogo

Sem comentários: