Seguidores

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

suspendo-me nos silêncios...



nesta atmosfera tão sombria do entardecer
agita-se a folhagem batendo-me no rosto
é o vento querendo-me dizer
da profundidade da saudade
que me fere o coração.
as folhas agitadas, balouçadas
com o meu pensamento,
os sentimentos divididos, gotas de água,
temporais de mágoa
gemidos do vento que trazem o eco do mar

deito a cabeça no teu colo
e não quero mais a mim regressar

esta tarde recaio na melancolia
desalojada de sentimento
carrego nos ombros o cinzento deste dia
ponho o olhar no poente
é evidente minha solidão
é como se estivesse esquecida
desses dias que tão longe vão.

olho a terra molhada, lágrimas
que caem do céu...
faz-se noite, é a despedida e eu
penso como é monótona a vida...
mas, talvez tudo seja ilusão
meu corpo vai bebendo da saudade
vou perdendo chão e trancando-me
na solidão...para esquecer a realidade.

natalia nuno
rosafogo


2 comentários:

Beijaflor disse...

Olá Natália

Poema intimista pautado pelo pulsar constante de um ser que nunca calará a voz da poesia! Quem nas veias lhe corre poesia, esta se fará ouvir de qualquer jeito, nunca poderá ser abafada! Mesmo quando a vontade não for muita, lembra-te que tens os amigos que gostam de te ler, e são muitos!

Através da poesia nunca estarás só, pois encontra sempre alguém onde ela se instala! Este é o poder da escrita, da poesia!

Por estes lados nunca encontrarás solidão, mas força anímica para caminhar e sorrir para a vida!

Tudo de bom para ti e para todos que são queridos.

Beijinhos


Natalia Nuno/Rosafogo disse...

Olá João

Meu amigo hoje entrou por aqui um pouco de melancolia, a gripe entrou e pôs-me sem vontade de nada, mas como sempre adivinhas vens e trazes-me palavras de conforto e ânimo e é por ti e por todos os amigos que ainda vou estando...tenho para mim que vou conseguindo,hoje é apenas um dia mau amanhã espero já seja diferente... foste tu que sempre me disseste que assim deveria pensar, mas nem sempre é fácil, no entanto hoje vou daqui com essa tua força, amanhã estarei de alma cheia e rejuvenescida para mais um tempo a partilhar esta minha tão singela poesia.

Obrigada de coração pela força.

Beijinho fica bem querido amigo.