Seguidores

terça-feira, 8 de março de 2016

o tempo põe e dispõe...



despenha-se a alma no vazio
desprendendo-se inteira
extinguindo-se,
deixando o corpo no calafrio,
como um sol que regressa à sua fonte
sumindo-se no horizonte...
não sou nada neste silêncio arrebatado
neste vazio solitário
onde meu corpo ficou esquecido
e o coração encerrado.

comovido a chegar ao fim meu dia,
caminhei exausta por entre labaredas
de melancolia,
adormeço em vão, nestes dias perdidos
um a um, vivo dum resto de ilusão
o tempo põe e dispõe
enquanto o coração recolhe a dor
duma saudade triste que faz doer

com esperança sempre a irromper
em mais um dia a morrer
rasgo o medo que envelhece
e logo outro dia amanhece....

natalia nuno
rosafogo





4 comentários:

Gracita disse...

Queria Natália
Esta nostalgia que permeia teu poema me faz refletir sobre estas palavras tão belas e tão tristes.
E hoje vim parabenizá-la pelo teu dia, você que é uma GRANDE MULHER
Beijos com meu carinho

PÈTALA disse...

Olá Natália!

Nada ficará esquecido num coração tão grande!

O poeta nunca terá tempo ou idade!

Pode morrer nas palavras mas em sua alma não!

Esse fogo que corre nas veias é a força dos teus poemas!

Nada nem ninguém os fará calar!

Nem hoje, nem nunca, poetisa Natália!

O sempre amigo João

Beijos


Natalia Canais Nuno disse...

Que arredada tenho andado amiga, o tempo passa a correr, mas há sempre um dia em que não podemos mais deixar por agradecer tão belas palavras como as duma amiga querida...obrigada!

Desejo tudo bom para ti e deixo um beijinho com muito carinho para ti Gracita.

Natalia Canais Nuno disse...

meu querido amigo João
faz tempo que não falamos, o tempo é escasso, e de quando em quando ando por fora com pouco tempo para a internet e nem sempre é possível sequer aceder a ela, mas agora de novo em casa,
venho agradecer-te o comentário sempre especial que me deixas e desejar que esteja tudo bem contigo.

Deixo um beijinho com muito carinho e aguardo sempre por ti com esperança de que não me esqueças pois tu estás sempre no meu coração.