Seguidores

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

poesia é amor...



sinto-me a receber o brilho
da lua cheia,
o coração cheio d’amor
esqueço por instantes o mundo de vazios
e os abutres que o habitam
esqueço a terra moribunda
onde a palavra amor está dominada
e a agressividade inunda...
só a palavra amor
vence o temor
não resta mais nada
a não ser a livre poesia,
linguagem iluminada
do afecto e da harmonia
linguagem que é coragem
da alma, oferece resistência
com valentia e emoção,
é mandamento e dedicação
porque o corpo do poeta começa no coração
estende-se pela sua pele

e termina no que escreve com devoção.

natália nuno 
rosafogo

4 comentários:

PÈTALA disse...


Olá Natália

É muito bom saber que tudo correu bem. O outro também vai correr. Quanto ao pé, com mais ou menos tempo vai acabar por ficar bem. Claro que se já estivesse bom melhor seria, mas o mais importante é acreditar que tudo voltará ao normal.

Quanto ao poema, de facto a poesia é amor. E o amor tudo comanda. Sem ele a vida não faria sequer sentido. Só é pena que tanta gente não o entenda desta maneira. Como tudo seria diferente se ele imperasse no coração de todos.

A forma tão peculiar como escreves teus poemas é um encanto!

Beijos

Jaime Portela disse...

Poesia é mesmo amor. Amor pelas palavras e muito mais.
Gostei muito deste poema e dos outros que li abaixo.
Parabéns pelo talento poético que as suas palavras revelam.
Natália, tenha um boa semana.
Um abraço.

Natalia Canais Nuno disse...

Muito grata amigo de suas palavras que são bem generosas, o que escrevo é singelo, mas ainda assim adoro escrever. Fico muito orgulhosa e feliz por ter gostado, será sempre uma honra a visita do amigo.
Tudo bom para si também.

Um abraço

Natalia Canais Nuno disse...

Olá João faz algum tempo que aqui não vinha, sabes adiaram a cirurgia para dia 28 e disseram-me que não podia estar muito tempo ao pc, porém tenho abusado, depois de tudo vou dedicar-me um pouco mais aqui ao blog, tenho alguns poemas para colocar.
Então e tu como vais? Acabaram as férias daqui a pouco temos aí o outono e mais um ano quase a findar...este ano apenas colaborei em três Antologias que devem estar a sair, e pouco mais, apenas a partilha por alguns sites...estou um pouco cansada, e a precisar de estar com minhas amigas pois tenho estado por casa e já vão três meses. E pronto desculpa o desabafo, fico grata sempre com tuas palavras, desejo-te tudo bom.

beijinho