Seguidores

terça-feira, 24 de junho de 2014

ao Deus que nunca vi...




dedilho o terço
ao Deus que nunca vi
mas que sei que está aqui.
aqui, nas macieiras floridas
nos ramos das nossas vidas
nas igrejas e catedrais...
caem meus pecados ao chão
sou humana,  vou pecar sempre mais

florescem arbustos no peito
viro terra sem mácula
crescem em mim os lilázes
viaja em mim a primavera
Deus quer-me ser perfeito
saber-me anjo quem dera!
mas faço parte da terra,
nem sempre a ventura me espera

Jesus me olha da parede
e eu com o terço na mão
ébria de sonho e de sede
nem vejo se me sorri ou não,
elevo meus olhos ao céu
pesa-me o peito o Seu rosto é triste
misericórdia...triste está agora o meu...

Há pregos espetados na nossa solidão.

natalia nuno
rosafogo





Sem comentários: