Seguidores

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

MEU CANTO















MEU CANTO

Canto á videira
À giesta
Canto ao feto e ao trevo
Meu coração está em festa
A entristecê-lo nem me atrevo
Canto até ao agrião e à salsa
Ao gerúndio e à hera
Que dançam uma doce valsa
Como noutro tempo, outra era.

Canto aos rebentos da roseira
Expostos ao sol das manhãs
Canto aos lírios, às uvas e romãs
Canto aos ciganos sem eira nem beira.
Canto ao dourado da tarde
E ao fim do dia canto à saudade.

Canto aos frutos e flores
Canto aos céus e aos mares
Até me perco cantando aos amores
Enquanto Deus não me calares.

Canto aos lobos e aos morcegos
Aos vampiros e demais
Canto a toda a natureza,versos
ora profundos ora banais.

E por fim canto ao xaile de minha mãe
Ora!Porque me lembrei também.

natalia nuno
rosafogo

7 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindo o teu poema...feito de sentires, adorei.

Beijinho
Sonhadora

FlorAlpina disse...

Olá Natália,
Que encanto o seu canto!

Bjs dos Alpes

Natalia Nuno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Natalia Nuno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Natalia Nuno disse...

Lindo só a tua presença carinhosa minha Sonhadora!

Deixo meu beijo
e o desejo
De que estejas feliz
Com poesia por perto.

beijinho
natalia

Natalia Nuno disse...

Para ti florzinha linda
deixo flores agora apanhadas
em jarras desencontradas
de carinho e amizade.

beijinho com amizade
natália

Natalia Nuno disse...

Coloquei duas vezes os comentários, hoje estou
patareca, é cansaço, devido ao calor.