Seguidores

quinta-feira, 19 de abril de 2018

ontem chorei, hoje não!




ontem chorei, hoje não!
ontem foi sombrio o dia
caíram ramos pelo chão
e eu, tive a saudade por companhia

que levas de mim perguntei
o tempo, agarrou-me p'los braços
não é ilusão nem sonhei
segue-me a sombra, os passos
passei m' tempo convencida
que o sol não obscurecia a m' vida
soltava um pássaro na retina
e seria para sempre menina
o silêncio queima-me os sentidos
como se nada houvesse além da solidão
dia após dia, tantos dias perdidos
meu sentir caído ao chão.

procuro a lógica do pensamento
enquanto o silêncio é eternidade
conjugo o destino neste momento
mas sei, viverei eterna saudade

ontem chorei, hoje não
não é meu intento olhar atrás
embora o olhar insista na comtenplação
dos verdes anos e, me traga
cativa do tempo...já tanto se me faz!

natalia nuno
rosafogo


5 comentários:

Jorge Santos disse...



"Acontece-por-acontecer"








Fui destinado a acontecer ou
Afinal que acontecimento
Diferente sou se há nele
Não o destino que me saiba

Acontecer, não aconteceu
Nada a mim de meu, apenas
Fui destinado a ser só eu, no final
Tudo é de outros e não creio

Ser mais do que ouso, dispo-me
Do que uso e do que não serve,
Excepto do ruído do campo
Único indício que me distingue

De outros que acontecem
Como gado validado de gente,
Fui destinado a acontecer desigual,
Eterno o sonho em que sinto que vida

"Acontece-por-acontecer"

Natalia Nuno/Rosafogo disse...

Bom que seja eterno o sonho e que na vida vá acontecendo, já que de desilusões trazemos a vida cheia. Neste belo poema eu me identifico bastante, também me desilude por vezes o que e quem me rodeia e, é nessas alturas que me meto na minha gaiola e arranjo um mundo imaginário, um castelo só meu, e afasto os desencantos, esqueço o desespero às vezes sentido da falta de compreensão dos outros.

Bom domingo Jorge, foi uma bela surpresa a visita.
um abraço, tudo bom.

Jorge Santos disse...

Também gosto muito do seu sentir poético (peço desculpa por levantar fervura rápido, como o leite)

Maria Rodrigues disse...

A nostalgia de outros tempos bate por vezes no coração de todos nós.
Maravilhoso poema
Bom domingo
Beijinhos
Maria from
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Natalia Nuno/Rosafogo disse...

Olá Maria, fico grata pelas palavras generosas acerca deste meu poema, não agradeci porque entretanto fui de viagem até à Irlanda e só agora regressei.

Um grande beijinho, tudo bom.