Seguidores

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

tudo porque é hoje...




cansei das horas iguais
dos mesmos sonhos desfeitos
repetidos, do morrer dos dias,
lentamente, das tardes frias
e as minhas mãos na minha frente
paradas indiferentes, apoiados
os cotovelos, pálidos os abraços
a alma cor de cinza, cansados os passos
tudo de hoje, o que sobreviveu ao tédio
tudo de hoje, como húmida folha
caindo sem remédio...

eu escondendo a idade
e o tempo que me foge
antes quero lembrar a outra
de quem trago saudade
sofro porque é hoje
temo, porque é hoje
não quero mais, estas horas iguais
os mesmos sonhos banais
repetidos, nos dias do tempo que m' foge

esta vida já não me prende
só me tolhe e me ofende
é assim porque é hoje
causa-me dano e o tempo foge, vai passando ano a ano
sempre a levar-me ao engano
a solidão comove-se com o o meu cair
levanto os olhos do chão e sigo,
aguardando o que há-de vir.

natalia nuno
rosafogo


5 comentários:

Beijaflor disse...

Olá Natália

Devemos fazer sempre muitos projetos que serão sempre a extensão dos sonhos. Deve sonhar-se em todas as idades. Mas o hoje será sempre o dia que tem mais importância. Podendo ser o último dos nossos dias, deve ser sempre vivido e aproveitado como tal. É por isso que o estarmos de bem connosco próprios, e com os outros, deverá ser uma prioridade. A vida será sempre tao mais dócil quanto mais soubermos nos entender com ela, saber sorrir para ela. Quando o sabemos fazer, o sorriso dela para connosco também é imenso! Sim, sei que sabes tudo isto, mas uma das minhas missões é repetir certas coisas até á exaustão. Esta temática é uma delas. Mas continuo a dizer para nunca desistires da escrita, dos poemas! Enquanto viveres eles serão sempre a tua melhor fonte de oxigénio!

Tudo de bom!!

Beijinhos

Maria Rodrigues disse...

Quanto desanimo nas palavras contidas neste nostálgico, sofrido mas belo poema.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Natalia Nuno/Rosafogo disse...

Olá João

Tens razão em tudo que dizes, eu apesar dos anos já vividos contínuo a sonhar, às vezes até consigo sentir-me jovem ainda, como costumo dizer sou muito dividida entre a tristeza e a a alegria e o meu lado triste cede felizmente muito espaço ao lado alegre e bem disposto... e como vês vou continuando a escrever, a escrita apesar de vir do meu lado nostálgico, traz-me bem estar e surpreendo-me porque ela me deixa em paz, é um sentimento indescritível, só quem o sentir igual poderá perceber-me. Vamos então caminhando amigo, mesmo com o rosto marcado e o corpo dando sinais a vida continua a surpreender-me...

beijinho sempre grata pela tua presença carinhosa, bem hajas

bom fim de semana.

Natalia Nuno/Rosafogo disse...

Olá Maria

Sempre encontrarás melancolia na minha escrita, vivo de lembranças e de saudade e viver assim embora às vezes doa também me dá prazer, pois eu penso ao contrário de muitos, que viver das lembranças é deixar-me morrer ficando para sempre criança...

Fico muito feliz quando te sinto por aqui Maria muito obrigada.

Bom fim de semana um beijinho

co coya disse...

Quanta saudade contida nas palavras deste belíssimo poema.
สูตรบาคาร่า
Gclub