Seguidores

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

murmúrios de meus dedos...



ah! que me importa se mais não sei
o sonho é saída para a obscuridade
num barco de palavras... eu rumei
inquietações e caminho de saudade

que importa quem a mim se afeiçoou
foram tantos sentimentos d'insatisfação
se alguém sentimentos me despertou
recordo-os ainda nesta imensa solidão

q' importa o ruído em versos esculpido
e no coração este ritmo frio, persistente
que importa o tempo ter-me envelhecido
e a morte sempre a rondar-me febrilmente

q'importa se sou pedra q' por dentro chora
ou a erosão que escrevo nesta página vazia
enquanto o tic tac do relógio der a hora
titubeante e confuso nascerá mais um dia

que importa sonhar, ilusão em cada linha
e plantar inquietude em versos de frescura
ordenar ao acaso que em mim caminha
q'apague a melancolia e invoque a ternura?

natalia nuno
rosafogo



Sem comentários: