Seguidores

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

posto o coração em desafogo...sonho



dou asas ao sentimento
e toda a trama se desfaz
caída nos braços do esquecimento
a mente em branco
a realidade a rir-se de mim
e eu em paz...

chove a potes,
a emoção cansa-me,
o pulso altera-se
e o sono vence-me,
a recordação convence-me
e vou um pouco mais aquém
pois ela me leva sempre mais além...

frente a frente fiquei
com a frescura da brisa do rio
e ali me deixei...no sonho
ao passar a ponte o céu clareou
ficou limpo, as coisas ganharam cor
ouvi o ulular do vento nas canas
as rolas cantando ao amor
depois um estranho silêncio
o ânimo afrouxa
deixo-me pela saudade arrastar
pego na trouxa
e vou ao rio lavar...

ah...ser  poeta é ser ninguém,
ser livre e ser vazio, é como
ser nuvem sem água,
ainda assim chorar de mágoa
ir sempre um pouco mais além
trazer os pensamentos à mão
pintar a vida com alma e coração

neste sonhar que minha alma adoça
não há mal ...que mal chegar lhe possa

natalia nuno
rosafogo


2 comentários:

Edith Lobato disse...

Maravilho poetar! Mais uma vez ganhei em vir ler-te. Parabéns!

Natalia Nuno disse...

Oi amiga, obrigada pela tua visita, desejo-te óptimo fim de semana

beijo com muito carinho.