Seguidores

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Minha alma liberta-se



Menina de sorriso rasgado,
vestido de veludo rendado,
para quem o sonho era tudo
persistência em viver feliz,
doçura e inocência,
agilidade de perdiz
rosto sardento, cabelos a esvoaçar,
uns olhos abertos para a vida agarrar,
olhos verdes  côr da planura,
no coração amor
no peito ternura.

 Sorriso travesso,
a face pálidamente rosada,
fresca como  madrugada
que principia,
como água fresca da fonte
que não pára de correr noite e dia.
no sol da minha lembrança
deambulo na claridade
dum sonho bom,
onde me vejo eterna criança
brincando em liberdade.
e sonho…sonho que é verdade!
e o sonho me consente
que a vida seja menos pungente.
o tempo é erva ruim
que à solidão me condena
levou o melhor que havia em mim
e  já de longe me acena,
mas o sonho o contradiz
e eu sonho e sou feliz.

natalia nuno
rosafogo

Fuzeta  12/2012

4 comentários:

Lídia Borges disse...


A infância, um lugar de encantos!...
A não perder de vista.

Lídia

Natalia Nuno disse...

A infância é um sonho breve amiga, grata pela visita e pelo apreço.

Bem haja.

PÈTALA disse...

Olá Natália

Menina de sorriso rasgado
Espalhando balsamos no ar
Nos vocábulos um bailado
Cujo tempo não irá apagar!

Sempre que a alma se liberta tudo acaba por ganhar outro brilho outra harmonia. É o cântico dos cânticos! E quem assim canta verá sempre a luz mesmo para lá do sol-posto! Tudo é natural e simples quando reina a criança que há em ti! Belo!

Beijo

João

Natalia Nuno disse...

É João, gosto de lembrá-la, aquela que ficou lá atrás no tempo naquele tempo de inocência onde a vida não passa dum sonho... e o sonho era um canto de rouxinol alegrando-a e a quem a rodeava.Ela continua viva mas só na lembrança.

Beijinho

Bom Natal se não nos falarmos até lá, que seja muito bom o ano próximo e te traga tudo de bom pois mereces.