Seguidores

sábado, 14 de janeiro de 2012

PERDI A IDADE!

H. Zabateri - cherubs

O vento traz-me a juventude,
que perdi sem dar conta.
Perdi a idade!
Agora a saudade,
amiúde
Me lembra a idade que desaprendi.
Tempo de silêncios amargos,
hoje senti.
Ocasionalmente me visita
a esperança e me afaga
E a tristeza do olhar me apaga.

Passa por mim
a brisa tépida dum tempo sem fim
E eu não pertenço a tempo algum
Sou passado, presente, futuro ou nenhum!
Trago na voz uma gargalhada
Mas a alma sem luz desabitada.
Meus pensamentos são relevos
Nos meus sonhos crescem trevos.
E no rosto sem idade
Uma ruga oculta na dor
E lá volta a saudade,

Cai a noite sobre a minha janela
A memória é traiçoeira
E até ela...
Me deixa entre a realidade e a ficção
Será como Deus queira,
Até que bata o coração.

Hoje não há estrelas no céu
E a chuva cai em pranto
como eu.
Desencanto!

Resgato-me do esquecimento de mim
Esqueço o rosto de rugas povoado
E fico assim...
num sonho de maresia perfumado.

imagem do blog imagens para decoupage
natalia nuno
rosaafogo

Sem comentários: