Seguidores

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

LOUCA SAUDADE

H. Zabateri decoupage

Saudade...
Cheia de ilusões se foi
a Mocidade!
A vida é marcha que não pára
E a gente sente a saudade
Como ferida que não sára.

Velhice,
pobre mendiga andrajosa,
de olhos desassombrados,
passos  espezinhados
e a mente já vagarosa.

Saudade...
leva a vida aos ombros,
e o pesar a  pesar
no olhar,
já sem assombros.
Leva tudo de roldão
Mas a saudade da mocidade  é  que não.

Não, não morre...
Á mercê leva um restinho de
paixão.
Porquê lhe quero tanto?
Porquê se ergue no coração
esta saudade como torre?
Porque a saudade da saudade
me traz o encanto,
De quando me abria em flor.

Saudade...
Pudesse  ao alvorecer
a claridade
adormecer o pranto!
Cantaria com beleza a saudade,
da Mocidade o encanto.

natalia nuno
rosafogo
imagem retirada do blog imagens para decoupage.

Sem comentários: