Seguidores

domingo, 10 de novembro de 2013

Entrei e não ouvi nada!

















Entrei e não ouvi nada!
dentro de mim o silêncio
e ideias apoquentadas...
caem-me as mãos sobre os joelhos
meus sonhos correm descalços,
sobre pedras aguçadas,
minhas palavras ainda ousadas
sofrem aflições e percalços,
sem ter arte convincente
iludidas na semente.

a esperança é minha companheira
é ela meu lenitivo
meu sonho, minha bebedeira
eu com ela vivo,
e quero,
mas dela pouco espero.

entro agora e vejo
o sorriso duma flor
um gesto de amor
e logo o coração a bater,
acende-se uma luz em minha casa
e já consigo ver,
meu espírito batendo asa
exaltando de felicidade
fazendo-me crer,
impondo-me a verdade
que vale a pena viver.

o segredo do meu contentamento
é ter sempre algo a esperar
e viver cada momento
sabendo meu silêncio escutar.

natalia nuno
rosafogo
imagem da net







2 comentários:

rosa-branca disse...

Olá amiga Natália, escutar o silêncio ás vezes faz bem. Lindo, maravilhoso o teu poema desenhado na profundidade da tua alma. Beijos com carinho

Natalia Nuno disse...

Olá Rosinha, o silêncio amiga é óptimo, por isso adoro a noite para escrever.Beijinhos adorei a tua visita.