Seguidores

domingo, 9 de dezembro de 2012

no dia que me queiras




meus olhos... côr de avelã
são sagrada herança minha
renovam a côr a cada manhã
nas parras outonais da vinha

trevos de folhas mensageiras
por te amarem  perderam vida!
no dia em que tu me queiras?
serão aurora, por ti renascida

acordará o chão será primavera
pintarei escarlate,bem colorido!
meus lábios febris... de espera.

nova paixão a mitigar.me a sede
coração bloco de gelo derretido
no olhar um amor que não se mede.

rosafogo
natalia nuno
img.net
soneto de 2001/3




 

2 comentários:

Clarice Ferreira disse...

P-O-E-S-I-A das melhores que enaltecem a alma e o espírito. Beijos,
Clarice
www.penadeprata.blogspot.com.br

Natalia Nuno disse...

Muito grata Clarisse, encontro-me fora gozando do sol do meu país no Algarve, com pouca hipotese de internet, mas logo que volte a casa prometo visitar-te.

beijinho amiga Poeta.