Seguidores

sábado, 1 de janeiro de 2011

PÉTALAS PERDIDAS














PÉTALAS PERDIDAS

Do tempo perdi a noção
A palavra me foge da mente
Mas sempre a mesma paixão
Escrava da poesia, me sinto gente.
É agora a hora certa
Antes de acabar o dia
Já a minha marcha é incerta
Mas a vontade regenera e cria.

 Meus pensamentos são colmeia
Onde há choros, júbilos e melancolia
Meus passos marcas na areia
Sonhos clareando meu dia.

A vida é flor que vai murchando
Perdendo pétalas desde que nasci
E eu sempre na vida pensando
No fim do tempo meu tempo perdi.
Revolvo a memória na procura
De vozes que para sempre se calaram
Meu DEUS como a Vida é dura!
Murcharam minhas alegrias...murcharam.

Quando o tempo para mim existia?!
Tudo era à luz do sol semalhante
Explodia meu coração noite e dia
Mas esse tempo vai distante...

rosafogo
natalia nuno

Sem comentários: