Seguidores

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

hoje o céu desaba...

 

Hoje o céu desaba, tenho saudades do céu azul e brilhante, o dia está cinzento parecendo com pressa de desaparecer, sinto-me triste, aperta-se o peito num nó, e é perturbador sentir que o cinzento do dia me vira do avesso, é como se tivesse encharcada até aos ossos, e não conseguisse escapar à tempestade, meus olhos que são verde terra envoltos em rugas e sorrisos de raios de sol, hoje estão de negro profundo, com lágrimas soltas pelo rosto, como pequenas gotas de saudade, basta fechá-los para ouvir o som de notas harmoniosas e concentrando-me, na minha mente surge uma nuvem branca como bola de algodão...semiabertos e sem brilho sorriem agora com o fulgor duma fonte que espalha mil gotas d' agua brilhantes... ouço o canto, as notas são dum alaúde, será sonho?! Ou estarei à beira de adormecer, sonhando com alguma área musical da minha juventude? Não! É apenas o fogo da minha imaginação, minha ansiedade oscila como o vento e eu sou um pássaro feito desejo,  que espera a primavera que há-de chegar, é esta a minha força para continuar! De saudade me comovo, desço pelo tempo através de imagens, regresso à criança e aí começa o sonho, meu coração renasce, sai da gaiola onde esteve prisioneiro, o tempo esboroa-se, liberta sou mais eu, esqueço a cilada do tempo, tão simples assim... saudades de mim!

natalia nuno
rosafogo
2010

3 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Os dias cinzentos, envolvem com nostalgia o nosso coração e trazem muitas vezes, saudades de outros tempos. Não podemos desalentar pois logo, logo a primavera chegará.
Beijinhos

orvalhos poesia disse...

Verdade querida Maria, estes dias têm sido medonhos, à beira do desânimo tudo se torna difícil
Mas não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe, sendo assim vamos arranjando forças para seguir em frente.
Beijinho amiga, tudo bom para ti e tua linda família.

Maria João Brito de Sousa disse...

Também para mim estes últimos dias têm sido plúmbeos, Natália...

Abraço-te, amiga!